Receba nossas atualizações:

Chile

25.08 2016
Valle Nevado – bate e volta

Quando nós viajamos para o Chile não tivemos a oportunidade de passar alguns dias no Valle Nevado, mas resolvemos não perder a oportunidade de pelo menos conhecer e, por isso, resolvemos fazer um bate e volta.

vista da cordilheira dos andes e de santiago

Para aqueles que ainda não sabem, o Valle Nevado é um centro de esqui situado na Cordilheira dos Andes, a 46 quilômetros da cidade de Santiago. Ele foi criado em 1988 seguindo o padrão dos melhores resorts de esportes de inverno existentes na Europa. Hoje é o maior centro de práticas de esportes relacionados à neve no hemisfério sul com aproximadamente 800 hectares de área para esqui (102 trilhas, dessas 14% são para principiantes, 30% para intermediários, 42% para avançados e 14% para experts).

vista de hotel no valle nevado

A temporada começa em Junho e termina no início de Outubro, mas o ideal é não deixar para ir no final da temporada, pois a camada de neve já começa a diminuir (e claro que o nosso objetivo é ver muita neve! hahaha).

Nós pedimos indicação na recepção do nosso hotel e fechamos com a empresa SkiTotal, que oferece duas opções, o transfer regular com saída do centro de Santiago e também o serviço “hotek pick up” (optamos por esse), com saídas do hotel. Existem outras empresas que fazem o mesmo passeio e são muito usadas também, como a Turistik, TurisTour e SnowTours. Essas empresas dão uma visão geral das estações de esqui, fazendo mais de uma parada: Valle Nevado, El Colorado e Farellones, além de uma parada no meio do caminho para o pessoal descer da van e brincar um pouco na neve.

montanha coberta de neve na cordilheira dos andes

É importante lembrar que aqueles que querem praticar algum esporte na neve devem entrar no site das empresas ou ligar para se informar melhor sobre os passeios que sejam voltados para essa finalidade. O passeio que escolhemos impossibilita a prática de esportes devido ao curto tempo de permanência em cada local, ou seja, é apenas para conhecer a região.

estaçao de neve na cordilheira dos andes

O processo foi muito simples, ligamos e já agendamos para o dia seguinte apenas passando os nossos nomes e o número do nosso quarto.  No dia combinado, a van da empresa estava no nosso hotel no horário e fomos direto para a loja de aluguel de roupas de inverno, já que a maioria das pessoas não tinha as roupas indicadas para enfrentar a neve e as baixas temperaturas (-6 graus no ponto mais alto que visitamos).

estaçao de neve farellones ao fundo da foto

Nosso passeio custou cerca de 30 mil pesos e valeu muito a pena, pois depois de conhecer o caminho até as estações de esqui percebemos que não teríamos conseguido subir por conta própria. No total, são 40 curvas até a entrada de Farellones e El Colorado, e mais 20 até o Valle Nevado. A estrada é muito perigosa e exige muita atenção do motorista por conta das curvas e das condições do asfalto que fica coberto por uma fina camada de gelo.

inicio da subida da cordilheira dos andes

Na última parada, em Farellones, a empresa nos levou até um hotel para almoçar, mas se fizéssemos o passeio novamente pensaríamos em levar um lanche para comer alguma coisa mais leve (já pensando nas curvas da volta) e também pelo alto preço que foi cobrado por um almoço relativamente simples.

Dicas finais:

  • Comer coisas muito leves no café da manhã, pois muitas pessoas passam mal com as diversas curvas no caminho;
  • Levar remédio para enjoo;
  • Usar protetor solar, pois a neve queima sem que a gente perceba (ela reflete os raios solares);
  • Levar óculos escuro para proteger os olhos da alta incidência de raios UV causada pelo reflexo do gelo e da neve.;
  • Abuse do hidratante. O clima frio é implacável com a pele e a deixa queimada e ressecada, especialmente para aqueles que não estão acostumados com essas temperaturas;
  • Usar blusa e calça segunda pele. Mesmo alugando roupas para inverno é importante estar bem prevenido e a segunda pele térmica ajuda a regular a temperatura do corpo;
  • Levar gorro, cachecol e protetor de orelha que são muito importantes para proteger a cabeça e o pescoço do vento e do frio.

Depois dessa experiência maravilhosa já decidimos que voltaremos para o Valle Nevado para nos hospedar na região e aproveitar tudo que ela tem para nos oferecer.

Leia mais: Santiago – o que fazer?

Beijos

18.08 2016
Santiago – o que fazer?

Santiago é a capital do Chile e uma cidade que recebe muitos visitantes durante todo o ano. Nós temos um caso de amor com essa cidade (com o país todo na verdade) depois de 2 visitas. Acho que, por isso, não cansamos nunca de falar sobre ela.

Além disso, com a alta do dólar muitos brasileiros buscam opções mais baratas para não deixar de viajar. O Chile, com certeza, é uma delas, seja pela proximidade, pelos preços mais atrativos ou pelas suas atrações.

Quem viaja para Santiago já recebe um grande presente antes mesmo do avião pousar no aeroporto (especialmente no inverno), uma vista da Cordilheira de tirar o fôlego.

vista da cordilheira pela janela do aviao

Nesse post trazemos dicas e sugestões de locais para conhecer em uma visita à cidade.

Leia mais: Valle Nevado – bate e volta

1. Free Tour

Para começar a viagem e conhecer alguns pontos turísticos em pouco tempo uma boa dica é fazer o “Free Tour”. Nele você vai conhecer a Plaza das Armas, Palacio La Moneda, as ruas do centro, a catedral de Santiago, Casa de Pablo Neruda, Plaza Italia, ou seja, grande parte dos pontos turísticos da cidade. Nós fizemos esse passeio e adoramos! É uma ótima maneira de conhecer a cidade em pouco (dura cerca de 4 horas) e é todo a pé. Além disso, o guia conta a história do Chile ao longo do caminho.

Ele é chamado de free tour porque ele pode ser de graça. Como assim?? Na verdade no final do tour o guia sugere um valor, que era de 5 mil pesos (equivale a 25 reais), mas você pode pagar o quanto você quiser, menos ou mais (é sério, realmente funciona). Não é necessário reservar com antecedência, basta chegar no horário e local marcado e começar a acompanhar o guia.

O passeio pode ser em inglês, espanhol ou até em português, por isso, é bom verificar antes caso vocês não falem alguma das línguas. São 2 horários todos os dias, às 10:00 e às 15:00. O ponto de encontro é em frente à Catedral de Santiago que fica na Plaza das Armas. O guia usa uma blusa vermelha que está escrito “Free Tour”, então é fácil de encontrar.

Como todo o comércio fica fechado aos domingos, o ideal é escolher outro dia para fazer esse tour.  Segue o site da empresa para mais detalhes: http://freetoursantiago.cl/portada.html

2. Cerro San Cristóbal

Esse passeio é imperdível, pois nele encontramos a melhor vista da cidade e também da cordilheira (preparem as câmeras e celulares para as milhões de fotos).

Para chegar lá o ideal é ir de metrô e saltar na estação de Baquedano, ao saltar vocês vão passar pela Plaza Italia e depois seguir pela Rua Pio Nono e no final dela vão chegar lá. Nessa rua também encontramos o Patio Bellavista, que é um shopping aberto com muitos restaurantes e bares! Vale a pena ir lá à noite. Para chegar ao cerro você sobe em um funicular/bondinho e o preço para subir é bem acessível (o ticket custa 1.800 pesos, cerca de 9 reais).

vista de santiago do cerro san cristobal

3. Cerro Santa Lucía

Esse é o outro cerro da cidade que também tem uma vista legal, mas não tão boa quanto do cerro San Cristóbal e tem muitos degraus, então preparem-se!! O parque tem monumentos e jardins lindos e outra vantagem é que a entrada é grátis.

casa do cerro santa lucia

4. Mercado Central

A maior parte das cidades grandes tem um Mercado Municipal e normalmente vale a visita, pois encontramos muitas comidas típicas. No caso do Mercado Central de Santiago é possível provar peixes, frutos do mar, frutas e verduras. Mas a principal atração é a Centolla, um dos pratos mais famosos do Chile. Ela é um pouco cara, então algumas pessoas optam por comer a empanada de centolla e conseguem provar essa iguaria por um preço bem mais acessível.

5. Palacio La Moneda

Como já falamos anteriormente é possível conhecer o Palacio La Moneda (sede da Presidência) durante o Free Tour, mas ele é um dos pontos turísticos mais famosos da cidade, então vale a pena voltar mais uma vez para conhecer com mais detalhes.

Lá acontece uma troca de guarda em dias alternados às 10 horas. Quando nós fomos, não foi possível assistir, pois a parte externa do palácio estava em obras e, por isso, a troca de guarda estava suspensa. Além disso, existe também uma visita pela parte interna, que deve ser agendada pelo site. Segue o link: http://visitasguiadas.presidencia.cl/

palacio la moneda em santiago

6. Parque Bicentenario

Uma ótima opção para quem tiver um pouco mais de tempo em Santiago! Ele fica no bairro de Vitacura e é uma das maiores áreas verdes da cidade, perfeito para um piquenique e uma ótima opção para quem está viajando com crianças (o parque tem área de lazer infantil, trilhas para andar de bicicleta e caminhar).

Dentro do parque também encontramos um restaurante super agradável, o Mestizo, que fica na entrada norte do parque.

Como chegar: as duas melhores opções são táxi ou metrô (estações El Golf ou Tobalaba) + caminha de cerca de 20 minutos.

vista do parque bicentenario com costanera ao fundo

7. Museu da Memória e dos Direitos Humanos

O museu fica ao lado da Praça Quinta Normal (estação de metrô: Quinta Normal) e tem como objetivo dar visibilidade às violações dos direitos humanos cometidas pelo Estado de Chile entre 1973 e  1990. Além disso, ele chama atenção para a violência contra os direitos humanos no mundo inteiro, com a exposição na entrada de diversos relatórios de comissões designadas para apurar as violações.

Dentro do museu encontramos documentos, materiais multimídia, fotos, cartas e outros recursos, que nos levam a um passeio pela história.

8. Concha y Toro

O Chile é um dos grandes produtores de vinho no mundo, por isso, o turismo e o vinho estão diretamente ligados. A maior parte das vinícolas são abertas para visitação e degustação dos vinhos.

Concha y Toro é a vinícola mais famosa, por isso, é importante agendar a visita com pelo menos 24 horas de antecedência (nós agendamos antes para não correr o risco de não ter vaga) . O tour tradicional custa 12.000 pesos (ou 19 dólares) e tem duração de cerca de 1 hora.

A rota do passeio inclui: parques, jardins e a parte externa da residência da família; jardim de variedades de uva e vinhedo; degustação de vinho; visita às bodegas de guarda e a centenária Casilero del Diablo; e a taça de vinho de presente.

taça vinho concha y toro

9. Compras

Para os amantes de compras a cidade tem algumas ótimas opções!

  • Paseo Ahumada – rua mais famosa de compras na área central de Santiago, com as lojas de departamento mais famosas, como a Falabella. (Como chegar: metrô estações Plaza das Armas ou Universidad de Chile)
  • Costanera – o melhor shopping, na nossa opinião. São 6 andares de lojas, incluíndo as lojas de departamento mais famosas, praça de alimentação com muitas opções e até um mercado (Jumbo). (Como chegar: metrô estação Tobalaba)
  • Parque Arauco – é um shopping delicioso para passear, pois ele possui uma grande área externa com  bons restaurantes. Além das lojas de departamento já conhecidas, é nele que encontramos uma ala com lojas de luxo (Carolina Herrera, Dolce e Gabanna,…). (Como chegar: não encontramos uma estação de metrô tão próxima, então optamos por ir de taxi)
  • Outlets – Não é como estar em Orlando, mas Santiago também tem outlets. As opções são Buenaventura Premium Outlet (http://www.buenaventurapremium.cl/) e na cidade de Santiago mesmo encontramos os outlets Adidas e Nike.

10. Bebidas típicas

  • Pisco Sour – não vamos entrar na questão sobre a origem do Pisco, afinal existe essa pendência entre o Chile e o Peru. Para nós, turistas, o importante é experimentar tudo que o local visitado nos oferece. O importante é que ele é um drink delicioso e fácil de ser encontrado, pois deve ser vendido em todos os restaurantes do Chile (não deixem de provar). Fomos a um restaurante maravilhoso que fica no bairro de Las Condes (onde estávamos hospedados) e descobrimos que o pisco de lá é maravilho, o melhor que provamos. O nome do restaurante é KM0 (quilômetro 0) (http://www.kilometro0.cl/) e fica no subsolo do Hotel W. (Dica: o ceviche servido por eles é maravilhoso).pisco bebida tradicional do chile e do peru
  • Mote con Huesillos – é uma bebida típica, que é vendida na rua em carrocinhas. A bebida é um tipo de chá com grãos de trigo cozidos, pêssegos desidratados e um aroma de canela . É servida gelada e com uma colher – para comer o trigo e os pêssegos.mote con huesillos bebida tradicional chile

Santiago oferece muitas atrações e é impossível não ter vontade de voltar!! Em um próximo post falaremos sobre o passeio de bate e volta ao Valle Nevado.

Beijos

 

Isabelle

Mais conhecida como Belle, carioca, 26 anos, casada e formada em Administração de Empresas. Apaixonada por conhecer novas culturas e pessoas, gastronomia e blogs. Meu sonho é conhecer cada cantinho do mundo e o meu lema é: Viagem é o único bem que compramos que nos torna mais ricos.

Glaucia

Conhecida como Gal, engenheira e cidadã do mundo. Desde criança já amava mapas e sonhava conhecer o mundo. Apaixonada por pessoas e diferentes culturas, topa qualquer tipo de destino. Muito curiosa e inquieta, daquele tipo de pessoa que se atrai pelo que é novo e diferente, está sempre planejando a próxima viagem!

        

Facebook

Instagram

Booking.com

Cotação

1
3.30

Feriados
no Brasil

< VoltarDezembro 2017Próximo >
DSTQQSS
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25

Natal

26
27
28
29
30
31